Blog


Desbancar-ização: demorou!

Desbancar-ização: demorou!

  23/06/2017

Alexandre Ratacheski*

A cada dia torna-se mais e mais comum o termo “desbancarizar”, que na prática é a atitude de buscar alternativas de investimentos e negócios fora dos bancos, em empresas independentes ou casas de investimentos.

Parece um caminho sem volta, a medida que começou a cair a ficha das pessoas, que o serviço prestado pelos bancos é caro, burocrático e lento, começando pelo fato que a despeito do cliente deixar o dinheiro lá, ainda é cobrado, mensalmente, simplesmente para deixar trabalharem com o seu dinheiro.

O sofrimento continua, pois a cada dia, existem menos pessoas disponíveis para atender o cliente. Uma forma simples de confirmar esta percepção é ir até uma agência. Parece que não te querem lá dentro, em geral te mandam pro caixa (auto-serviço) ou pra web, cada um tem que se virar sozinho.

 É fácil constatar o pouco tempo disponível que um gerente de banco tem para atender o cliente, seja pessoalmente ou por telefone. Na verdade, com raras exceções, eles não tem tempo pra você, mas oh yes! Querem o seu dinheiro.

É fato, a digitalização tem sido usada com muita força pelos bancos para ter menos e menos pessoas atendendo clientes. Mas você continua pagando a mesma coisa por ter uma conta, mesmo com menos assessoria ou fazendo tudo sozinho pelos canais digitais.

Mas vamos lá ao ponto principal – o retorno sobre os investimentos.

Quanto você recebe para deixar seu dinheiro sobre a gestão dos bancos e seus times de ALTA performance? Já parou pra pensar?

A realidade é que os bancos dividem muito pouco, criam fundos e carteiras com nomes bacanas, e te oferecem uma rentabilidade que gira na maioria absoluta dos casos bem abaixo do CDI.

Os percentuais de retorno dos fundos de investimentos de bancos, raramente chegam a 1% ao mês, apesar dos próprios bancos, apresentarem resultados bilionários a cada trimestre.

Lucro em 2016: Itaú R$ 21,6 Bilhões, Bradesco R$ 15,08 Bilhões . Fonte: Caderno Economia Globo.com

A conta não fecha, para o cliente claro, mas para o banco, opa e como!!

Todos estes produtos financeiros de fundos bancários são embalados na imagem da suposta segurança, usando uma estratégia de neuromarketing para convencê-lo, que eles tem uma ótima blindagem para você não perder dinheiro, mas na verdade só querem que você permaneça lá, poupando, aceitando uma rentabilidade baixa e comprando outros produtos que você não desejou: seguro do carro, da casa, de vida, e ai vai.

Em geral você acredita que está seguro, e paga uma multa ENORME por isso chamada : rentabilidade baixa.

Mas isto está mudando, a cada dia mais e mais pessoas estão entendendo esta dinâmica e passando a buscar alternativas inteligentes de investimentos, com retornos bem maiores e mais rápidos do que os oferecidos pelos bancos.

Isto abriu um espaço IMPORTANTE para as assessorias financeiras independentes, que atendem o cliente com prioridade, realizando análise personalizada do seu caso, comparando suas rentabilidades e recursos aplicados em fundos de bancos, FGTS, Poupança ou Previdência e demonstrando que em qualquer caso, a oportunidade de seu dinheiro crescer mais rapidamente existe, a ponto de ser possível transformar 2 anos em 1, em termos de rentabilidade. Sim é possível – YES, we can!

Nós da Personalite Invest Securitizadora, desbancarizamos nossos investimentos e estamos prontos para ajudar VOCÊ neste movimento IMPORTANTE!

Somos mentalmente jovens e abertos a ajudar a planejar decisões inteligentes e seguras na gestão de recebíveis do seu negócio.

Acredite, VOCÊ poderá reduzir prazos de atingimento de seus objetivos, algo que nossos clientes já estão fazendo, simplesmente por se anteciparem e acreditarem nesta visão.

É hora de você Desbancar(izar).

Vamos juntos! Vamos lá!

*Alexandre Ratacheski é Sócio-Diretor da Personalite Invest